Vereador Ricardo Figueira cria lei para intensificar as denúncias sobre turismo sexual

7 de outubro de 2015 11:28

Um olhar caído, cabeça sempre baixa, timidez em excesso… algumas dessas mudanças no comportamento da criança ou do adolescente podem ser sinais de que algo está errado ou que alguma situação anormal aconteceu… Hoje em dia, infelizmente, ainda vemos muitos casos de pedofilia, violência e exploração sexual de menores. Essa situação não pode ser tratada de forma quieta ou abafada, pois é crime, e quem é cúmplice ou acoberta o fato entra como atuante e autuado no fato também. Em muitas cidades, principalmente aquelas que são passagens de outras, ocorre de forma camuflada – talvez sem percebermos realmente – o turismo sexual, um delito que devemos denunciar.

Pensando nisso, e para reforçar as campanhas existentes pelo Ministério da Saúde, com o Disque 100, o vereador Ricardo Figueira criou a Lei Municipal 4.412/2015, que obriga a afixação de avisos e cartazes com alerta sobre o Turismo Sexual, em lugares como bares, restaurantes, hotéis, motéis, pontos turísticos, casas de show, eventos carnavalescos, entre outros, realizados em Nova Friburgo, para que as pessoas possam sim ter coragem e denunciar esse tipo de crime, caso suspeite de alguma situação. O objetivo é mobilizar esses setores ligados ao turismo sobre a importância de atuar preventivamente.

Em número de denúncias voltadas à exploração sexual de crianças e adolescentes, de acordo com o Ministério da Saúde, o Rio de Janeiro se encontra em segundo lugar no país. Só de janeiro a junho deste ano foram 187 ligações para o Disque 100.

O vereador Ricardo entende que Nova Friburgo também deve contribuir com esse tipo de denúncia, já que também é considerada uma cidade turística e que grandes eventos estão por vir para o Estado.

“Parece uma realidade longe da gente, mas não é! O Brasil vem recebendo um grande fluxo de visitantes e que deve aumentar ainda mais no próximo ano com as Olimpíadas. Por isso é importante mobilizar um grande número de pessoas para falar e denunciar em casos ou suspeitas de exploração sexual infantil, principalmente.”, enfatiza Ricardo.

E para contribuir com a questão o próprio vereador estará cedendo um cartaz sobre a Lei para que os estabelecimentos possam afixar em locais de boa visualização para que quem passe veja e seja alertado.

DENUNCIE O TURISMO SEXUAL

Deixe um comentário

obrigatório

obrigatório

Opcional